Outros Ramos de Direito

Referências

Título

Imprensa escrita: Como ganhar marca aparecendo na imprensa?

Autoria

Francesc Domínguez, Consultor

Edição:

Verbo Jurídico, Julho de 2007

Texto Integral

Pergunta de Gunter Zimmer, advogado, sócio-diretor de ZIMMERs (Londres, Reino Unido; e Colônia, Alemanha)

 
Uma marca deve ter visibilidade. A imprensa escrita e, em geral, os meios de comunicação são uma plataforma para ganhar notoriedade, prestígio de marca e atrair o tipo de clientes e casos que um escritório deseja adquirir.

Toda firma de advogados - desde a unipessoal até o grande escritório de advocacia- deve divulgar sua identidade e seu potencia: quem é e o que oferece. Deve respaldar o que diz com conhecimento, dados e argumentos contrastados. Trata-se de informar e não de fazer "propaganda da sociedade de advogados". Para isto, opte por anunciar.

 

Critérios para uma boa relação com a imprensa

1. Trabalhe com profissionalismo e rigor: elabore um plano de marketing e inclua no mesmo um plano de meios.

2. Conheça as necessidades de conteúdos dos meios com os quais colaborará e as dos leitores dos mesmos. Consiga um contato de alto perfil no meio e ganhe sua confiança.

3. Seja seletivo: aposte por meios de prestígio. Assim, sua marca obterá prestígio. Dê prioridade a colaboração em meios em que sua sociedade de advogados possa ter visibilidade. Se aparecer, por exemplo, em uma publicação compartilhando espaço com várias firmas, a projeção de sua marca se difuminará, ou seja, será percebida como uma mais.

4. Porta-voz e mensagens: o porta-voz, normalmente o presidente ou sócio-diretor, deve receber formação: apresentar atitudes positivas para com os meios, possuir habilidades comunicativas e transmitir uma imagem de credibilidade. Por outro lado, quem elaborar ou revisar as mensagens (notas de imprensa, artigos, etc.) deverá ser capaz de traduzir as necessidades comunicativas do escritório em titulares atrativos, com gancho, e mensagens persuasivas. Assim, conseguir-se-ão conteúdos com personalidade, diferenciados dos da concorrência.

5. Credibilidade: cumpra sempre o que prometer. Por exemplo, comprometer-se a elaborar um consultório jurídico na imprensa é mais fácil do que de fazê-lo. Comentar a um jornalista que "não enviamos o consultório no dia estipulado porque temos muito trabalho" pode ser interpretado pelo jornalista como algo pouco profissional e inclusive como uma falta de respeito, um motivo para começar a perder a confiança do meio.

6. A idiossincrasia: os jornalistas são um coletivo com uma forte idiossincrasia. Evite, por exemplo, transmitir à impressão ao querer tentar "comprar" um jornalista, convidando-o para almoçar ou enviando-lhe determinados presentes. Evite também recriminá-lo pela publicação de uma notícia ou entrevista que, no seu ponto de vista, não foi "bem publicada". Somente se pagar pela aparição no meio poderá exigir. Além disso, o que para você pode ser uma notícia importante, para a imprensa não. Seja positivo: ao invés de reprovar ou criticar, centre-se em agradecer ao jornalista a publicação de uma notícia e em aprender a melhorar.

7. Reuniões e entrevistas: se marcar uma breve reunião (10 minutos, por exemplo) com um jornalista, não ultrapasse esse tempo e se o fizer, que seja porque o jornalista quis. Se lhe estão entrevistando, lembre-se do fotógrafo. Trate-o igual ao jornalista: dele depende em boa parte a imagem que você transmitirá através do meio.

8. Diversificação: colabore com vários meios, assim poderá chegar a mais clientes-potenciais. De vez em quando, dê a determinados meios conteúdos com exclusividade.

9. Difusão: divulgue suas aparições na imprensa entre seus colaboradores e seus clientes. Associá-las-ão a uma imagem dinâmica e moderna da firma. Integre também suas colaborações no site da sociedade de advogados.

10. Imprensa de proximidade: o posicionamento de sua marca começa desde seu mercado mais próximo. A imprensa local, comarcã e regional pode ajudar a que sua marca se perceba como uma firma próxima e arraigada ao seu território. Isto é especialmente adequado a sociedades de advogados centradas em um mercado local ou regional.

Tenha imaginação e elabore conteúdos de qualidade para aparecer na imprensa sem pagar, e sem compartilhar espaço com outras sociedades de advogados. Evite as publicações que pareçam diretórios profissionais. Se pagar para publicar, que isso não seja perceptível. Desta maneira, ganhará credibilidade necessária.

Sobre o Autor

Actividade

© 2007, Francesc Dominguez, consultor de marketing, coautor do livro El marketing jurídico. www.lawmarketing-europe.com

© verbojuridico.net | com | org. Direitos Reservados.

Imprimir